Como foi construir o Empreste Moda – parte II

5 de junho de 2018

Vamos continuar com a história de como foi construir o Empreste Moda e as emoções de ser uma empreendedora de primeira viagem.

O primeiro passo, depois de ter aceitado esse presente, foi muito gostoso: fazer a curadoria de roupas e acessórios para vocês! Já estava no final do ano de 2017 quando tudo começou e em dezembro fui para São Paulo adquirir mais peças para poder começar com um acervo respeitável. Achei que iria ser muito difícil fazer compras que não fossem para mim, porém foi mais fácil do que eu esperava. Enquanto escolhia cuidadosamente as peças ia pensando em todas as vezes que uma roupa poderia fazer parte de um momento feliz e de uma nova experiência das futuras clientes do Empreste Moda e foi ficando muito fácil e leve fazer esse processo.

De volta a Curitiba estava na hora de organizar, classificar e colocar em planilhas todas as roupas e acessórios e este passo foi muito cansativo, pois não é da primeira vez que você acerta. Cada erro que eu cometia achava uma forma da próxima vez ficar um pouco mais fácil. No total foram quatro longas vezes para classificar tudinho. Foi um alívio tão grande quando consegui completar essa tarefa que mereceu post no Instagram!

No meio tempo entre classificar as peças, estudar empreendedorismo e finanças tinha a parte de procurar uma outra sala comercial para o Empreste. Eu não estava totalmente satisfeita com a sala que o negócio estava anteriormente e decidi que era melhor a mudança acontecer antes de abrir. Me joguei no mundo imobiliário procurando em muitos sites, visitando muitas salas e quando eu menos esperava o que eu procurava estava debaixo do meu nariz, pois a mãe do meu namorado estava alugando uma sala na localização perfeita e deu match!

Foi então que começou outra tarefa árdua que foi a de procurar arquitetas para deixar a sala exatamente como eu queria. Meu budget era limitado, o que torna tudo muito mais emocionante! Fiquei sem dormir algumas vezes, surtei outras, quis chorar no chuveiro, mas nunca pensei em desistir e descobri que sou muito mais forte do que jamais achei que algum dia fosse.

Dentre alguns orçamento optei por contratar a Gabriela Casagrande, que já de cara entendeu o que eu queria e como o escritório dela é no mesmo prédio comercial que o Empreste Moda está, achei que seria mais fácil. Eu sei que a sala não ficou exatamente como está no projeto 3D mas como em toda obra, tivemos alguns contratempos.

O processo dessa pouca obra que era necessário fazer na sala foi uma experiência bem diferente pra mim. Teve momentos muito desgastantes, frustrações, mas também teve a felicidade de cada passo estar mais perto do meu sonho. Tive que me desapegar de alguns itens que eu queria na sala, pelo menos por enquanto, pois o meu budget estava chegando ao fim. Gastei mais do que eu tinha planejado e se pudesse voltar atrás pesquisaria mais opções de profissionais, orçamentos e acompanharia mais de perto o que estava rolando na obra. No final dela, enquanto faltava bem pouco pra acabar é que me dei conta disso e ficava lá do ladinho do profissional vendo o que ele estava fazendo.

Essa experiência serviu para que na próxima sala que eu alugar não cometer os mesmos erros. Com certeza estarei mais esperta e ligada nos acontecimentos. Se eu puder dar um conselho para quem está pensando em montar um negócio é: pesquise, pesquise e pesquise mais um pouco. Não diga amém para tudo e acompanhe de perto tudo o que está acontecendo em torno do seu negócio.

Agora estou esperando vocês na sala prontinha para tomarmos um cafezinho!

Estamos na Avenida Sete de Setembro, 5402 – Edifício Seventh Avenue – Conjunto 142.

 

 

 



Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.


*